Insegurança paterna??? Que nada…

Todo homem tem que ser (ou pelo menos fingir) que é seguro.
Estou errado galera???
Pois bem… Descobri que ser pai de primeira viagem é uma enorme fonte de insegurança, fonte essa tão grande quanto as pizzas dos políticos de Brasília.
Lembro da história do meu cumpadre (sei que se escreve “compadre”, mas sou carioca… Eu prefiro assim. Hehehehe).
Quando meu afilhado Felipe nasceu, meu cumpadre, se já tinha segurado um recém-nascido tinha sido na encarnação passada, pois a habilidade dele era tão boa quanto as novelas mexicanas do SBT.
Pois bem, ele quis assisitr o parto e tal… Quando tiraram o Felipe, fizeram os procedimentos e tudo como manda o figurino… viraram pra ele e disseram:
– Agora segura papai!
Ele olhou com a cara de quem descobre que o melhor amigo é gay… e antes que ele pudesse abrir a boca, colocaram o Felipe nos braços dele.
Ele do jeito que recebeu, tinha tanto medo de deixar cair que ficou paralisado, quase trêmulo.
Quando ele achou que estava melhorando a situação… Feliz com o primeiro herdeiro e tal… Alguém da equipe vira pra ele e manda a pedrada:
– Vem papai, traga ele e me acompanhe.
De novo a cara de surpresa com a descoberta de amigo gay e a seguinte frase na cabeça:
– Eu vou ter que andar com esse “pacote”???
E lá foi a pata choca com meu afilhado no colo.

Aconselho aos futuros papais a irem treinando para não passar esse perrengue. Pega uma garrafa pet 2 litros cheia, embrule numa fralda de pano e saia andando por aí segurando com um braço só… Sei lá.
Mas se possível, lembre-se de ser delicado. Imagina que é algo irritadiço e não se deixe filmar pra não fazer papel de ridículo na internet. Hehehehehe
(mas se colocarem teu vídeo na net, me manda o link)
=]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *