Objetos pequenos… eles somem.

A tecla de calculadora que ele enfiou no nariz. #quermematardocaoração! =]
A tecla de calculadora que ele enfiou no nariz, comparada ao tamanho de uma moeda de 10centavos.
#quermematardocaoração!
=]

Muitas vezes não é descuido, mas falta de prática.
Mas objetos pequenos podem sumir nos bebês, tanto pela boca quando pelo nariz.

Não esqueço de um amigo meu que passou um sufoco danado quando a filha dele, na época com uns 2 anos, engoliu um sapatinho de uma bonequinha.
Ele saiu correndo com ela a pé para o pronto-socorro e lá depois e atendida e resolvido o problema, disseram a ele que era normal. Que a tal bonequinha, cheia de pecinhas e roupinhas de plástico era conhecida por todos os pediatras, pois muitos pais dão para suas filhas, mesmo não dando importância a recomendação de idade.

Bebês e crianças muito pequenas, tem o hábito de levar tudo a boca.
É pela boca que experimentam o mundo nessa idade, nem tanto pelos olhos, como nós adultos fazemos.
Por isso, é comum que coloquem moeda, pecinhas de brinquedo (especialmente de plástico, para ficarem mordendo) e outros objetos que possam achar.

Thomaz uma vez, pegou uma calculadora minha, dessas de 1,99, e foi tirando as teclas de silicone e eu nem vi.
Daqui a pouco, vem ele no quarto apontando para o nariz e com uma cara angustiada. Quando eu fui olhar… adivinha o que ele tinha enfiado no nariz?!?!
Não sei porque ele foi enfiar aquela merda no nariz, mas sei que deu um trabalho pra tirar e uns 6 meses da minha expectativa de vida.

Fiquem de olho na tal indicação de idade que o InMetro faz para cada brinquedo e sempre fiquem corrigindo comportamento do gênero nos seus pequenos com a clássica frase: – tira isso da boca moleque!
=]

Deixe uma resposta