Acordos de pensão em guarda… cuidado nos detalhes

http://andremansur.com/blog/wp-content/uploads/2013/07/andre-mansur-neta-tera-que-devolver-pensao-recebida-apos-a-morte-da-avo.jpg

Conversando com uma amiga minha, ela me contou um detalhe que havia no acordo de guarda da filha dela.
Na pensão, fui estipulado que o pai pagaria a escola da criança, além de uma porcentagem da renda.
Ela me disse que teria que trocar a menina de escola, pois ela iria para novo ciclo e tal e estava negociando com o pai, de colocar numa outra escola, que por sinal era mais cara, mais que ela pagaria a diferença do novo valor  da mensalidade da nova escola.

No acordo não está escrito nada disso.
Não sei se repararam, mas se está especificado somente o pagamento da educação, sem um teto estipulado, a mãe, pode colocar a criança em qualquer escola, para o pai pagar qualquer valor de mensalidade.
E como foi assinado em juízo, ela pode cobrar ele na justiça, e o pai que pague qualquer escola que ela escolher.

Depois de batido o martelo… já era.
Tem que cumprir com o que está no papel.

Como assim? Se antes a menina custasse algo em torno de um salário mínimo em educação, ou seja, em mensalidade escolar… se a mãe quiser colocar a criança em uma escola que custe 3 (três) salários, o acordo judicial garante.
Ele teria que questionar na justiça, que o aumento é grande demais e blá blá blá… o que pode demorar demais e a criança ficar na escola que a mãe quiser.

Para pais que sabem que podem ter problemas com a mãe, que não se entendem direito, que brigam constantemente em instâncias sérias… acordem para os acordos.
Fazer um acordo não pode ser de forma genérica não.
Pagar educação e saúde, tem que ser estipulado os valores ou tipos de serviços, para que depois, não seja cobrado valores maiores do que os do momento das assinaturas, pois depois de assinado, é que nem jogo do bicho… já era, vale o que está escrito! Tem que cumprir o que está no papel.

Acordos de pensão tem que ser muito detalhados

Estipule valores, mesmo para os serviços que estarão incluídos, como para plano de saúde da empresa – se você for demitido… perdeu o plano… agora ela quem pode assinar um plano qualquer e você ter que pagar; escola – descrevendo o limite para mensalidade e sem obrigação de taxas extras para outras atividades escolares, pois se isso pode ser pago por fora, não deixe na mão de uma mãe que não tem pena de lhe tirar o que puder.

O melhor para nossos filhos é sempre o mais importante, mas numa relação entre separados, muitas vezes os guardiões podem abusar e extorquir só para poder prejudicar a outra parte. E pior, isso é mais comum do que aparenta.

Analisem bem tudo o que forem assinar num acordo de pensão e guarda!
Façam tudo por eles, nossos filhos, mas não há a necessidade de deixar esse poder nas mãos de uma outra parte não amigável.
=]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *