Biutiful – Filme

http://soupaisolteiro.files.wordpress.com/2013/09/b44d4-biutiful.jpg

Como esse é meu fim de semana sem ele, meu filho, e sei que muitos pais também terão seu fim de semana sem seus filhos, resolvi mudar um pouco.
Normalmente eu faço das sextas-feiras o dia das dicas de passeios, mas… como eu não vou passear com ele, vou fazer diferente, vou dar uma dica do que fazer sem ele.

Tenho assistido filmes com a temática da paternidade há um bom tempo e tenho várias dicas para dar, o que pretendo alternar aqui, no espaço das sextas. Acho que pode ser interessante para mais alguém, além de mim, é claro… Veremos…

Para inaugurar essa sessão, vou indicar um filme que me tocou muito, chamado “Biutiful”, assim mesmo, pois é assim que o personagem principal achou que se escrevia a palavra da língua inglesa.

Biutiful, segundo a sinopse do site Adoro Cinema: “Catalunha. Uxbal (Javier Bardem) coordena vários negócios ilícitos, que incluem a venda de produtos nas ruas da cidade e a negociação do trabalho de um grupo de chineses, cujo custo é bem menor por não serem legalizados e viverem em condições precárias. Além disto, ele possui o dom de falar com os mortos e usa esta habilidade para cobrar das pessoas que desejam saber mais sobre seus entes que partiram há pouco tempo. Uxbal precisa conciliar sua agitada vida com o papel de pai de dois filhos, já que a mãe deles, Marambra (Maricel Álvarez), é instável. Até que, após sentir fortes dores por semanas, ele resolve ir ao hospital. Lá descobre que está com câncer e que tem poucos meses de vida.”

O filme foi lançado em 2011, mas é de 2010. Produção mexicana e espanhola. É dirigido por Alejandro Gonzáles Inárritu (21 gramas e Babel), estrelado pelo ganhador do Oscar e, para mim, um os melhores atores dos últimos tempos… Javier Bardem (007 – Operação Skyfall e Comer, Rezar e Amar).

BiutifulO filme, além da sinopse acima, me chama a atenção pela forma como ele se vê em desespero com o que fazer com os filhos quando da descoberta da sua doença. Eles tem uma mãe… será que é a melhor opção para eles? Será que ela é apta a cuidar deles na futura “ausência” dele? Ele tem a guarda dos filhos e entende que tem que decidir o destino deles.
Eu como pai me vi muito angustiado com essa questão, me colocando na pele dele.
Acho que é um ótimo filme e um ótimo parâmetro para um pai que deseja repensar o que pode garantir para seu(s) filho(s).

Aproveitem um final de semana sem ele(s) e tire um filme para refletir.
Bom filme e bom fim de semana.
=]

[youtube=http://youtu.be/kuX9wv3W8YI]

Segue o link do trailer oficial do filme, em inglês: http://youtu.be/aXmJc7D_m3A
Obs: em breve, indico outros filmes da temática paterna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *