Operação Big Hero – filme


Poster oficial do filme

Olha… havia muito tempo que eu não me surpreendia tanto com um filme infantil (desde Frozen, acho eu).

É divertido, emotivo, criativo, faz as crianças pensarem que estudar é muito legal, faz comparativos de certo e errado e claro, “o bem vence o mal”! (essa frase sempre me lembra uma música do desenho do He-man)

Meu filho se divertiu muito (mesmo que tenhamos que ir no banheiro e perdemos alguns poucos minutos), mas ele adorou e se bobear, vamos ver de novo.

Baymax e Hiro – cena do fime

Para quem não tem noção da história do filme, leia a sinopse do site adorocinema.com:
“Cidade de San Fransokyo, Estados Unidos. Hiro Hamada (voz de Ryan Potter) é um garoto prodígio que, aos 13 anos, criou um poderoso robô para participar de lutas clandestinas, onde tenta ganhar um bom dinheiro. Seu irmão, Tadashi (voz de Daniel Henney), deseja atraí-lo para algo mais útil e resolve levá-lo até o laboratório onde trabalha, que está repleto de invenções. Hiro conhece os amigos de Tadashi e logo se interessa em estudar ali. Para tanto ele precisa fazer a apresentação de uma grande invenção, de forma a convencer o professor Callahan (James Cromwell) a matriculá-lo. Entretanto, as coisas não saem como ele imaginava e Hiro, deprimido, encontra auxílio inesperado através do robô inflável Baymax (voz Scott Adsit), criado pelo irmão.”

Poster estrangeiro (acho que japonês, sei lá, mas a foto é bem legal) =]

Baymax é a nova figura que a Disney criou e que deve conquistar um alto status dentre seu leque de personagens marcantes. Esse robo gordinho (na verdade é mais um robozão gordão. E acho que nunca foi tão maneiro ver um barrigão como o dele. hehehehe) participa de cenas hilárias, emocionantes e muito heróicas que quase ocultam o personagem principal, o pequeno Hiro (que “coincidentemente” lembra a palavra hero = herói em inglês).

A visão de uma cidade futurista também é bem legal. Eu não tinha certeza se era japonesa ou estadunidense, pois mostra uma cidade bem mescladas, com detalhes arquitetônicos dos dois países.
Um detalhe que mostra no filme e que não é explicado, são as usinas eólicas voadoras. Várias são os cataventos voadores que na verdade são a fonte de energia da cidade (ou uma delas). Achei muito legal, e também muito bom para explicar sobre o uso de energia alternativa.

Para quem não viu o trailer, segue o link abaixo. Dá uma olhada:

Os criadores são os mesmo de Detona Ralph e Frozen, o que já dá muito crédito ao filme.
Além disso, é a primeira criação de um filme da Disney com personagens da Marvel Comics, empresa que foi incorporada pela Disney a alguns poucos anos.
Nos quadrinhos, que eu não conheço ainda, parece que muitas são as diferenças com o filme, mas o filme é bem legal para o público mínimo, a partir de 3 anos, o que aposto, não é o público leitor do quadrinho.

Hiro e seus amigos nerds com apelidos engraçados.

O filme também fala sobre o poder da amizade e de como é importante ter gente para poder compartilhar as dores da vida. Afinal, sem seus amigos nerds, Hiro não teria conseguido resolver seus problemas e nem derrotar o vilão. Ah, eu não falei do vilão, mas é claro que há um… sempre há…
Mostra como eles, juntos, conseguem criar “superpoderes” e assim se tornarem um novo grupo de super heróis.

Bem, acho que é uma ótima escolha e sei que é diversão garantida.
Bom entretenimento e bom passeio!
Abração!
=]

Baymax e Hiro observando o por do Sol em cima de um das usinas eólicas da cidade.

 

Nenhum Comentário


  1. A cidade é San Fransokyo, que mistura elementos de San Francisco (EUA) e Tokyo (Japão), inclusive suas culturas. 🙂

    Responder

Deixe uma resposta