Três Solteirões e um Bebê – Filme

Três Solteirões e um Bebê : Poster
Poster oficial

Outro dia eu relembrei um filme das antigas, meio bobo, feito para ter uma cara de humorado, mas é sobre paternidade e muito legal.

Três Solteirões e um Bebê é de 1987 (é… estou ficando velho…) com 3 atores que já eram bons antes e continuam bons hoje. Fala sobre a descoberta da paternidade, meio forçada no caso e os laços que o amor de uma criança cria na vida de um pai, ou no caso, de 3 (três) pais.

Leia a sinopse do site adorocinema.com sobre o filme:

“Três amigos dividem um apartamento e dedicam grande parte do tempo livre para se divertirem com um time interminável de namoradas. Um dia, um bebê é deixado na porta do apartamento deles, com um bilhete da mãe (Nancy Travis) dizendo não ter condições de cuidar da filha no momento. Acontece que o pai é um ator (Ted Danson) e está atualmente filmando na Turquia. Após o choque inicial os outros dois resolvem cuidar da criança, mas isto afetará a vida dos três muito além do que possam imaginar.”

Tom SelleckSteve GuttenbergTed Danson são os 3 (três) solteirões que descobrem a pequena Meg (não sei como se escreve, só vi a versão dublada)

Ted Danson, Steve Guttenberg e Tom Selleck são os solteirões

O filme tem cenas antológicas, como a música que eles cantam para ela poder dormir, que segue no trailer abaixo:

[youtube=http://youtu.be/rk0EbmitnJA]

Três Solteirões e um Bebê : Foto Leonard Nimoy, Tom Selleck
A cena em que Tom Selleck coloca leite no café com a mamadeira. =]

Há uma história paralela de um caso de fantasma que aparece durante o filme, que gerou muito reboliço na época, pois parece que um garoto morreu realmente naquele apartamento onde foi filmado o filme e o espírito do menino teria aparecido na cena em que a mãe de um dos solteirões aparece no filme… hehehe, muito pano para manga.

Na época (1987), foi o filme com maior orçamento entre os filmes estadunidenses (acho que foi só para pagar o salário do ótimo elenco do filme). Fez tanto sucesso, que claro… gerou uma continuação: “três solteirões e uma pequena dama”, mas dele eu comento uma outra vez…

Já passou muito na sessão da tarde e é difícil de achar, mas é um filme muito divertido sobre como uma criança muda a vida de homens de bem, mesmo os bon vivants e “vagabundos” de plantão.
Espero que gostem da dica e se divirtam como eu me divirto toda vez que revejo.

Bom fim de semana para todos!
=]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *