Andador Infantil… não recomendável.

1460167_700690643284090_1394408305_n

Um amigo meu que é fisioterapeuta (valeu Roosevelt), postou essa imagem num site de mídias sociais, e eu fui perguntar a ele o que mais ele tinha a dizer sobre isso. Ele me mandou um texto complementando a imagem, o que me assustou um pouco, já que eu e a mãe do Thomaz, colocamos ele num andador por um tempo.

Leia o texto, veja a imagem e tire suas conclusões.

Fonte do site PEDIATRIA EM FOCO:

BEBÊS X ANDADOR

O andador infantil está sempre no centro de polêmicas quanto aos seus benefícios e malefícios. Mas a questão não é tão simples para que seja classificado como bom ou mal à criança. Os riscos de acidentes existem. Uma informação importante é que no Canadá a venda dos andadores infantis foi proibida. Países como os Estados Unidos também querem a sua proibição. O motivo mais importante para a eliminação desses andadores é o grande números de acidentes graves envolvendo crianças e andadores. A maioria das crianças que se acidentaram com o andador sofreu traumatismo craniano e, em alguns casos, faleceram. Ingrid Emanuelson, uma pesquisadora sueca, publicou uma análise dos casos de traumatismo craniano moderado em crianças menores de quatro anos. Ela considerou o andador o produto infantil mais perigoso, seguido por equipamentos de playground. Os andadores em que a crianças ficam sentada no meio com os pezinhos empurrando o utensílio podem chegar à velocidade de 1 metro por segundo. Qualquer objeto que trave a sua rodinha pode tombar o andador e a primeira parte do corpo a ser projetada ao chão é a cabeça. Daí o risco. A escada é outro perigo. É muito comum a queda do andador em escadas, e as lesões decorrentes desta queda sempre são graves, com trauma de crânio e hospitalização. Há outro tipo de andador em que a criança só se apoia e empurra. Estes também podem acarretar acidentes, mas em menor proporção e gravidade do que os anteriores. Não chega a velocidades grandes. E se a criança escorregar é mais difícil que a cabeça seja a primeira parte do corpo a tocar o chão. Atenção dos responsáveis é fundamental – Os pais pensam no andador como uma ajuda para a independência dos filhos. Com os filhos colocados dentro do aparato, os pais se consideram mais tranquilos para que possam fazer a comida, passar roupa ou assistir televisão, deixando-os sozinhos. Engano grande. Com o andador, a atenção deve ser redobrada. A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) realizou um estudo com 40 crianças (metade usou andador e outra metade não) e concluiu que o andador não traz benefícios e nem prejuízos quanto ao desenvolvimento motor da criança.

Colocar um bebê num andador é como dar uma Ferrari a um adolescente: o risco de acidente é enorme.

Vale a ressalva de que em casos individuais, o pediatra ou outro profissional da área da saúde poderá solicitar que determinado paciente faça uso do andador. Isto poderá acontecer, caso ele ache necessário estimular algum tipo de musculatura ou determinado movimento. Mas, vale lembrar que tal procedimento sempre deverá ser acompanhado por um responsável, ou seja, em hipótese alguma o lactente deverá ficar sem o acompanhamento de um adulto.
Bruno Rodrigues, Baby Center e Clínica Infantil Reibscheid

Bem, eu passei pelo problema sem acidentes, mas acho que é importante ter conhecimento disso para evitar possíveis tragédias e abdicar do seu uso.
Fica a dica!
Bom dia para todos!
=]

Nenhum comentário


  1. Eu conheço trocentas crianças que passaram pelo andador e nao tiveram qualquer problema no desenvolvimento do aparelho locomotor! Gostaria sinceramente de ler pelo menos um artigo de alguma revista renomada que sinalize a porcentagem de crianças que tiveram alguma anomalia por conta do andador!
    Agora ser proibido por causa de acidente?? O problema não é o andador! É o (ir)responsável que deveria estar olhando a criança! Coloquei meu filho no andador porque era bonitinho (fato q tenho fotos lindas da epoca) e nao para “me ver livre” dele, ele nunca ficou sozinho e o ambiente sempre foi controlado! E aproveitou muito o andador!!! E ficaria mto triste de um prox filho meu nao poder ter o seu proprio andador, por conta da proibição baseada em pais irresponsáveis!
    Acho q cada “acidente” com andador deveria ser no minimo investigado como abandono de incapaz ou se de fato foi acidente…

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Andador Infantil… não recomendável.

1460167_700690643284090_1394408305_n

Um amigo meu que é fisioterapeuta (valeu Roosevelt), postou essa imagem num site de mídias sociais, e eu fui perguntar a ele o que mais ele tinha a dizer sobre isso. Ele me mandou um texto complementando a imagem, o que me assustou um pouco, já que eu e a mãe do Thomaz, colocamos ele num andador por um tempo.

Leia o texto, veja a imagem e tire suas conclusões.

Fonte do site PEDIATRIA EM FOCO:

BEBÊS X ANDADOR

O andador infantil está sempre no centro de polêmicas quanto aos seus benefícios e malefícios. Mas a questão não é tão simples para que seja classificado como bom ou mal à criança. Os riscos de acidentes existem. Uma informação importante é que no Canadá a venda dos andadores infantis foi proibida. Países como os Estados Unidos também querem a sua proibição. O motivo mais importante para a eliminação desses andadores é o grande números de acidentes graves envolvendo crianças e andadores. A maioria das crianças que se acidentaram com o andador sofreu traumatismo craniano e, em alguns casos, faleceram. Ingrid Emanuelson, uma pesquisadora sueca, publicou uma análise dos casos de traumatismo craniano moderado em crianças menores de quatro anos. Ela considerou o andador o produto infantil mais perigoso, seguido por equipamentos de playground. Os andadores em que a crianças ficam sentada no meio com os pezinhos empurrando o utensílio podem chegar à velocidade de 1 metro por segundo. Qualquer objeto que trave a sua rodinha pode tombar o andador e a primeira parte do corpo a ser projetada ao chão é a cabeça. Daí o risco. A escada é outro perigo. É muito comum a queda do andador em escadas, e as lesões decorrentes desta queda sempre são graves, com trauma de crânio e hospitalização. Há outro tipo de andador em que a criança só se apoia e empurra. Estes também podem acarretar acidentes, mas em menor proporção e gravidade do que os anteriores. Não chega a velocidades grandes. E se a criança escorregar é mais difícil que a cabeça seja a primeira parte do corpo a tocar o chão. Atenção dos responsáveis é fundamental – Os pais pensam no andador como uma ajuda para a independência dos filhos. Com os filhos colocados dentro do aparato, os pais se consideram mais tranquilos para que possam fazer a comida, passar roupa ou assistir televisão, deixando-os sozinhos. Engano grande. Com o andador, a atenção deve ser redobrada. A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) realizou um estudo com 40 crianças (metade usou andador e outra metade não) e concluiu que o andador não traz benefícios e nem prejuízos quanto ao desenvolvimento motor da criança.

Colocar um bebê num andador é como dar uma Ferrari a um adolescente: o risco de acidente é enorme.

Vale a ressalva de que em casos individuais, o pediatra ou outro profissional da área da saúde poderá solicitar que determinado paciente faça uso do andador. Isto poderá acontecer, caso ele ache necessário estimular algum tipo de musculatura ou determinado movimento. Mas, vale lembrar que tal procedimento sempre deverá ser acompanhado por um responsável, ou seja, em hipótese alguma o lactente deverá ficar sem o acompanhamento de um adulto.
Bruno Rodrigues, Baby Center e Clínica Infantil Reibscheid

Bem, eu passei pelo problema sem acidentes, mas acho que é importante ter conhecimento disso para evitar possíveis tragédias e abdicar do seu uso.
Fica a dica!
Bom dia para todos!
=]

2 Comentários


  1. Eu conheço trocentas crianças que passaram pelo andador e nao tiveram qualquer problema no desenvolvimento do aparelho locomotor! Gostaria sinceramente de ler pelo menos um artigo de alguma revista renomada que sinalize a porcentagem de crianças que tiveram alguma anomalia por conta do andador!
    Agora ser proibido por causa de acidente?? O problema não é o andador! É o (ir)responsável que deveria estar olhando a criança! Coloquei meu filho no andador porque era bonitinho (fato q tenho fotos lindas da epoca) e nao para “me ver livre” dele, ele nunca ficou sozinho e o ambiente sempre foi controlado! E aproveitou muito o andador!!! E ficaria mto triste de um prox filho meu nao poder ter o seu proprio andador, por conta da proibição baseada em pais irresponsáveis!
    Acho q cada “acidente” com andador deveria ser no minimo investigado como abandono de incapaz ou se de fato foi acidente…

    Responder

  2. Meu primeiro filho usou um andador simples desde os 4 meses e meio, resultado: além de se desenvolver muito bem quanto à exploração do espaço, deu seus primeiros passos aos 7 meses sozinho, engatinhou com 9 e com 10 já caminhava normalmente. No aniversário de 1ano, caminhava pela festa inteira conversando c os convidados. Nunca teve nenhum acidente pois esteve sempre sob os cuidados da mamãe ou da vovó! Concordo que acidentes podem acontecer, como a outra mamãe aí disse, faltou foi responsabilidade dos pais! Ah, as perninhas dele são perfeitas!
    Agora estou a procura de um andador para minha bb de 5 meses.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *