Estatuto da Família

Família Consanguínea

Família é entendida como um dos alicerces fundamentais para uma boa base de uma sociedade sadia e principalmente, de um indivíduo. Estar integrado, pertencer ou constituir uma família é o sonho de muitos que querem se distanciar da solidão ou de um ideal de felicidade em conjunto. Dito tudo isso, aonde quero chegar? No Brasil, temos algumas visões em debate com a criação do estatuto da Família e a mais

"Nós não aceitamos a família que vocês estão impondo, deputados!" - Matéria

Em setembro passado (2015), o Congresso Nacional estava finalizando o tal do Estatuto da Família e muitos deputados estão empurrando goela abaixo, o conceito de que família é somente um homem, um mulher e seus filhos legítimos, o que exclui filhos fora do casamento e tantas outras configurações de família. Pois bem, já falei sobre isso aqui e por isso, fui buscar apoio em outros meios mais embasamento para a

Depoimento de Zack Wahls - vídeo

Ainda sobre o estatuto da família, encontrei um depoimento de um, então à época, estudante de engenharia nos EUA, criado por 2 mulheres gays. Ele fazia seu testemunho a corte do seu estado sobre as definições do quanto ter 2 mães o afetou. É um vídeo muito bom e acho que ajuda a contestar bem a ideia de que gays não podem ter filhos. Excluir os homossexuais do estatuto da

Lógica para o novo estatuto da família

O novo estatuto da família, aprovado na comissão especial sobre o referido estatuto, diz que somente o núcleo familiar de: um pai, uma mãe e filhos, sejam considerados família. Pois bem, e como fica no caso de uma mulher estuprada? Além desse tipo de visão fundamentalista não aceitar o aborto (ok, opinião de cada um sobre o tema, mas segue a lógica) e assim não aceitariam se ela abortasse, obrigando-a

Aprovação do texto básico na Comissão Especial sobre o Estatuto da Família

Foi aprovado, nessa quinta-feira dia 24/set, na comissão especial sobre o estatuto da família, o PL 6.583/13, o texto que determina que família é somente um núcleo de um pai, uma mãe e filhos. Pois bem, o projeto vai a plenário agora e passará por aprovação (ou o que eu espero, rejeição e/ou alterações) para então seguir pelos trâmites burocráticos até chegar aos mãos da presidente Dilma e assim ser ratificado