Guarda Compartilhada

O que não precisa numa Guarda Compartilhada?

Apesar das alegações, inclusive do próprio judiciário, a Guarda Compartilhada não precisa dessas limitações para ser aplicada. Apesar de poder ser mais equilibrada para um lado do que para o outro, isso depende da aceitação dos próprios envolvidos. Eles mostrando interesse, ela tem que ser igualitária. Ajudem seus filhos a ter maior convivência junto aos seus genitores. Eles atendendo aos parâmetros mínimos, não há porque não poderem cuidar de uma

CNJ promove um retrocesso na Guarda Compartilhada

AOS PAIS E MÃES QUE LUTAM PELA CORRETA APLICAÇÃO DA GUARDA COMPARTILHADA: VAMOS REGISTRAR PARA A CORREGEDORIA DO CNJ RECLAMAÇÕES E PEDIDO DE CORREÇÃO DA ORIENTAÇÃO RELATIVA À CUSTÓDIA FÍSICA DE FILHOS NA GUARDA COMPARTILHADA. A “custódia física conjunta” é positiva para filhos de pais separados. Em vez disso, O CNJ equivocada e infundadamente orienta a população brasileira que “na guarda compartilhada a criança possui residência física, determinada pelo juiz,

Mudanças favoráveis pela Guarda Compartilhada em SP

Mesmo com a aprovação da lei 13.058/14, a chamada lei da guarda compartilhada obrigatória, muitos casos estavam enfrentando dificuldades na aplicação da lei, mas em São Paulo, um caso que tinha sido negado em primeira instância conseguiu o direito do compartilhamento da guarda com a aprovação da nova lei. A notícia eu li no site Pai Legal, um site sobre questões jurídicas acerca de problemas paternos e de alienação parental.

Atlas da Guarda Compartilhada no Brasil - 2015

A ONG Observatório da Guarda Compartilhada, está lançando hoje o Atlas da Guarda Compartilhada no Brasil. Desde que a lei 13.058/2014 foi aprovada em dezembro do ano passado, o Brasil vive, por teoria, a obrigação do judiciário defender o compartilhamento da guarda em casos de separação, onde se instituiu a chamada Guarda Compartilhada Compulsória. Exceto nos casos de umas das partes alegarem que não desejam ter a guarda ou que

Oficina pelo CNJ para Pais e Mães Separados

No Jornal Hoje, da TV Globo, nesta quinta-feira dia 05/nov/2015, passou uma reportagem sobre um curso que o Conselho Nacional de Justiça lançou na internet sobre como se portar após a separação, pelo melhor dos filhos. A ideia é criar uma relação melhor entre os genitores afim de não gerar tantas problemáticas para a criança afetada pela separação de seus pais. A matéria pode ser vista no link: cnj-lanca-curso-online-para-evitar-brigas-entre-pais-depois-da-separacao.html O curso

Du Moscovis fala sobre Guarda Compartilhada

Não sei dizer o porque, mas já era um admirador dele. Mas… depois desse testemunho e da questão que ele coloca no final, só falta ele ser flamenguista para eu me tornar fã. Du Moscovis deu um testemunho sobre a sua experiência de Guarda Compartilhada e achei muito interessante. Além de ser uma “celebridade”, o que já ajuda a divulgar a causa, ele descreve que o melhor a ser pensado

Guarda Compartilhada Vem Ganhando Espaço na Sociedade - matéria

Procurando matérias e artigos sobre a valorização da Guarda Compartilhada, li uma matéria no site Saúde Plena, hospedada no portal Correio Web. A matéria está intitulada: Guarda Compartilhada Vem Ganhando Espaço na Sociedade. Fala sobre dois casos, o do advogado Rodrigo da Cunha Pereira, presidente do Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFam) que conseguiu homologar seu primeiro acordo judicial de guarda compartilhada na Justiça; e do caso do locutor e diretor de

Nova lei fará casal divorciado manter papel de pai e mãe - matéria

Me passaram uma matéria que por sí nem tem nada de tão especial, já que volto a falar sobre uma matéria sobre Guarda Compartilhada, mas… ela dá exemplo de casais que convivem com a GC a tempos e por isso, mostra a possibilidade da existência desse modelo de guarda que muitos ainda não entendem nem que é possível, que dirá aceitar. A matéria intitulada: Nova lei fará casal divorciado manter

Dilma seria favorável a sancionar a Guarda Compartilhada Automática

Segundo alguns relatos que ouvi nos bastidores de Brasília (estou me tornando bem relacionado, né?! hehehe), a presidente Dilma seria favorável a sancionar a PLC 117/2013. Aprovada por unanimidade no senado, depois de ter sido aprovado na Câmara, o projeto de lei complementar segue agora para as mãos da presidente. Se ele for rejeitado, ele volta para a casa de origem, a Câmara dos Deputados e deve atrasar muito para

Guarda Compartilhada Automática Aprovada no Senado!!!

No dia 26/nov, na semana passada, foi aprovada a PLC 117/2013. A PLC (Projeto de Lei Complementar) 117, institui a Guarda Compartilhada Automática. A partir de agora, em casos de separação, se um dos genitores não abrir mão, declarando não desejar a guarda ou se algum dos dois não tiver condições de praticar-la (sem residência física, sem renda, etc.), a guarda será tanto da mãe quanto do pai. O PLC