Pai Solteiro abandonado pela esposa faz depoimento emocionante sobre sua experiência – Matéria

Richard Johnson
Richard Johnson e Persephone

Muitos não entendem o que é ser um pai, que dirá solteiro.
Mas… as vezes, alguns surgem e conseguem mostrar não só que existem, mas que também são capazes de comover pelas suas tragédias pessoais.

Que tragédias?
As mulheres são criadas para serem mães (na maioria das vezes). São empurradas para isso, brincando de bonecas, ouvindo de mães e avós o que devem fazer e como fazer.
Nós homens não. Passamos não só por dificuldades de conhecimento sobre o assunto, como por certa incredulidade social.

Richard Johnson é um pai que teve que se virar sozinho depois que a sua esposa o abandonou com sua filhinha logo após o nascimento de Persephone, sua pequena.

Ele descreve na página do Facebook Life of Dad, um grupo de pais nos EUA,  sobre suas sensações enquanto pai abandonado e solteiro.

Na matéria do site Pais e Filhos, há alguns trechos de descrições dele, como: “Os dias têm sido tão difíceis que muitas vezes eu achei que não fosse conseguir sobreviver a um novo dia”, escreveu Richard. “Eu passei algumas noites acordado abraçando minha menininha enquanto ela dormia porque eu não sabia se seria um pai suficientemente bom para ela”.
Sobre o apoio que vem recebido de internautas: “Enquanto estou sentado aqui escrevendo para vocês, meu coração quer pular para fora do peito e as lágrimas querem escorrer pelo meu rosto. Muito obrigado a todos e a cada um de vocês. Vocês nem imaginam o quanto todas essas palavras significam para mim. Eu estou sempre me criticando e imaginando como posso ser um pai melhor e isso era exatamente o remédio que eu precisava”.

No final de uma de suas publicações, ele manda uma mensagem muito legal:
“Para cada pai lá fora, se você sente que a carga é muita ou esta só não chega. Olhe nos olhos do seu filho incrível e só diga que o ama. Você ficaria surpreso de ver quanta força você tem quando alguém está a contar com você e te amar mais e mais pelo que você está fazendo. Você vai encontrar força onde você achava que não tinha nenhuma.”

Grande força ao Richard e Persephone!
Grande abraço a todos aqueles que lutam por suas crianças, contra si mesmo e suas limitações ou contra as adversidades da vida e do mundo.
Força e Honra, Sempre!
=)

Richard Johnson 2

 

Deixe uma resposta