Depoimento de Zack Wahls – vídeo

Ainda sobre o estatuto da família, encontrei um depoimento de um, então à época, estudante de engenharia nos EUA, criado por 2 mulheres gays.
Ele fazia seu testemunho a corte do seu estado sobre as definições do quanto ter 2 mães o afetou.

É um vídeo muito bom e acho que ajuda a contestar bem a ideia de que gays não podem ter filhos. Excluir os homossexuais do estatuto da família não faz sentido e mais ainda se for para excluir a todos os outros modelos.

Vamos refletir sobre isso!

Com a palavra: Zack Whals.
Grande abraço a todos!
Força e Honra, Sempre!

Nenhum comentário


  1. AMOR DE UM PAI MUDA O MUNDO… .
    .
    Tentem imaginar a dor de um FILHO se tornar órfão de PAI ou MÃE vivos.
    Tentem imaginar a dor de um PAI, MÃE e AVÓS por estarem impedidos de acompanhar o desenvolvimento do filho e neto.
    Tentem imaginar a dor dos AVÓS que são tão importantes na vida dos netos por estarem impedidos de dar o amor.
    .
    Peço licença para divulgar esta informação em sua página, é o que está acontecendo com a minha família devido o despreparo do judiciário com relação a ALIENAÇÃO PARENTAL, com a falsa acusação de abuso sexual devido a má utilização desta importantíssima lei Maria da Penha e a imputação de falsas memórias na criança, peço também que COMPARTILHEM com seus amigos esta informação…
    .
    PARA COMBATER A ALIENAÇÃO PARENTAL ESTE MAL QUE ATINGE NOSSAS FAMÍLIAS PRECISAMOS UNIR NOSSAS FORÇAS , DIVULGANDO, PARTICIPANDO DE FÓRUNS, CONGRESSOS, COMPARTILHANDO INFORMAÇÕES, SUGESTÕES, PALESTRAS, SEMINÁRIOS E ENCONTROS EM SUA CIDADE. JUNTOS SOMOS MILHARES DE PAIS, MÃES, AVÓS, TIOS, TIAS, PRIMOS E AMIGOS QUE ESTÃO NESTA LUTA JÁ CANSADOS, ALGUNS JÁ ESGOTADOS E TESTADOS NO SEU LIMITE COM TANTA IMPUNIDADE, MAS JUNTOS SOMOS UM COM UMA FORÇA QUE DESCONHECEMOS COM O MESMO IDEAL…
    .
    É difícil mas não é impossível, infelizmente só quem está enfrentando a alienação parental sabe o que é ficar afastado do filho, do neto a mercê do judiciário. .
    .
    – Vamos falar de como tratar as seqüelas nas crianças vítimas da alienação parental com a imputação de falsa memórias e nos familiares alienados também;
    – Das falsas denúncias de abuso sexual devido ao mau uso da lei Maria da Penha;
    – Das medidas protetivas impostas afastando a criança do convívio com a família alienada principalmente dos avós;
    – Da falta de profissionais qualificados assistentes técnicos, juízes, advogados, desembargadores e conselho tutelar para estas mudanças que estão ocorrendo com as novas leis;
    – Da importância da presença do pai na vida dos filhos;
    – De como tratar a doença dos alienadores com a obrigação de realizar acompanhamento psicológico ou biopsicossocial para quem faz uma falsa denúncia desse tipo;
    – Da importância da agilidade do judiciário na aplicação da lei que em muitos casos é decisiva para inibir o abuso, na origem, ou atenuar seus efeitos, para os casos de falsas denúncias pelos alienadores e dos profissionais envolvidos na trama, pois a lentidão neste caso assemelha-se à total implosão da relação familiar que se tenta proteger.
    – De como tratar após o desfecho final do processo de todos os envolvidos alienados e alienadores devido as seqüelas deixadas e as feridas abertas para que cicatrizem..
    – De que enquanto tramitar o processo o juiz autorize que a criança envolvida e também o genitor alienador tenham acompanhamento por um psicólogo de confiança desse juiz, com as técnicas adequadas utilizadas por estes profissionais a mentira será descoberta, segundo estudos por especialistas o processo de entrevistas dura cerca de dois meses e envolve de cinco a oito entrevistas.

    Curtam e compartilhem: https://www.facebook.com/Amor-de-um-Pai-muda-o-mundo-unidos-contra-a-aliena%C3%A7%C3%A3o-parental-906554906047770/timeline/ “unidos contra a alienação parental, contra a falsa acusação de abuso sexual, contra a imputação de falsas memórias na criança”.

    Desistir jamais…
    Boa sorte a todos. Somos um. Fiquem com Deus.

    Ronaldo Gomes Manzaro

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *